28 de junho de 2016

#5 REJEIÇÃO Estamos em processo




Rejeição


Você me olha e vê como eu sou por fora. Pode me achar bonita ou feia, gorda ou magra. Pode não gostar do meu cabelo. Das roupas que eu visto. Do meu jeito de andar, de falar. De rir.

Passada essa primeira impressão, você quis me conhecer melhor.

E viu que assuntos eu gosto de conversar. As coisas que eu gosto de fazer. O que me interessa. O que me desagrada. O que me faz ficar alegre.

E então experimentou minha forma de amar, de beijar, de me encaixar em você.

E a convivência foi se tornando mais próxima.

E a experiência de viver cada um foi se intensificando em todos os sentidos.

E a sensação de aceitação pelo outro abria para mais amor e intensidade.

Mas.

Tem sempre um “mas”.

Ao me mostrar como sou, mostro o bom e o ruim. Ao me sentir a vontade e não ver necessidade de usar máscaras e confiar no amor do outro para eu ser eu mesma, mostro minhas forças e minhas fragilidades.

Porque se não for ao lado de quem a gente ama e confia que podemos nos mostrar frágeis e fortes, como somos de verdade, de quem será?

Se não for ao lado de quem amamos que podemos retirar as máscaras que usamos fora de casa, quando poderemos tirar?

Por isso a rejeição de quem achamos que nos amou é a pior.

Porque é a rejeição do que mais se aproxima do nosso mais verdadeiro eu.

E a sensação de que então nunca mais poderei mostrar quem sou eu de verdade para alguém me isola. Como isola a todos que foram rejeitados por serem simplesmente eles mesmos.

A fórmula: eu te amo + você me ama –> posso ser eu mesmo com você = você me rejeita, leva a uma legião de gente retraída, ferida.

Solitária.

Uns, mais estruturados, voltam para suas cavernas. E continuam sendo o que são.

Outros, sem estrutura, moldam-se de acordo com o outro e não tem o que apresentar para ser rejeitado.

E uma minoria, os afortunados, escutam de seus amores: eu te aceito como você é. Todo. Com seus defeitos e qualidades. E passam para outro patamar de relacionamento. O que sai da fantasia e cai na realidade dos seres. Do amor de verdade.

http://poderosaafrodite.com/2008/07/06/rejeicao/

Nenhum comentário:

NO CAMPO DA MENTE É QUE NÓS NOS DECLARAMOS DERROTADOS OU VITORIOSOS.